A jornada de pagamentos via APIs

09 . 08 . 2019

Saiba mais sobre a importância das APIs nas estratégias de negócios internacionais e no processamento de pagamentos que atravessam fronteiras

Quando um e-shopper brasileiro realiza suas compras em sites internacionais, ele não conhece todas as “engrenagens” que existem por trás deste processo, o qual para ele é relativamente simples e realizado em um único ambiente, mas na realidade existe um fluxo complexo que orquestra de forma sinérgica diversos grupos de sistemas em diferentes espaços geográficos. Esse mecanismo garante que os fluxos de compra, pagamento e financeiro atravessem fronteiras de forma fluída.

Quando um cliente está fazendo um check out em uma loja online da China, por exemplo, os brasileiros podem ter seus pagamentos processados na moeda local por diversos meios, como boletos, cartões de crédito e débito, entre outros. Os custos e taxas são calculados em milésimos de segundos, bem como as previsões de entrega baseadas em sua localidade, tudo em tempo real, com segurança, praticidade e em uma mesma plataforma. O cliente também não sabe que por meio desta plataforma, seu dinheiro será convertido em outra moeda e enviado ao proprietário da loja do outro lado do mundo.

As plataformas que fazem uso de APIs (Application Programming Interface) são as responsáveis por facilitar estas interações por meio de processos automatizados, rompendo barreiras geográficas ao promover a integração instantânea entre diferentes sistemas. Elas estão transformando diversos setores e no mercado de pagamentos não poderia ser diferente. Como resultado, os consumidores interagem com um ambiente online de consumo dinâmico e flexível, as compras são feitas com menos cliques e sem gerar “dores de cabeça”.

Com relação às compras em e-commerce e serviços de software internacionais, o uso de APIs se mostra fundamental na operacionalização deste processo, pois as trocas de informação se tornam mais rápidas e rastreáveis. Na ponta da oferta, elas facilitam a vida dos provedores das mercadorias e de serviços, como os SaaS (software as a service), que fazem suas vendas sem a necessidade de abrir uma empresa no Brasil e arcar com custos e burocracia de uma operação local. Na ponta da demanda, o customer experience tem grande benefício quando são utilizadas APIs, já que elas são adaptáveis às necessidades do usuário, tornando a experiência mais amigável, com menos cliques e facilidades ao longo do processo de compra, pagamento e entrega. Com as APIs, os players da cadeia de pagamentos podem desenhar soluções diversas e adaptá-las às especificidades de cada mercado e público-alvo, por exemplo, os métodos de pagamento, e combinar diversas categorias de serviços no processo de escolha e compra.

O gerenciamento das APIs ainda permite saber mais sobre os consumidores, seus hábitos, dispositivos, informações demográficas, por meio de componentes analíticos. Portanto, elas se mostram muito importantes na compreensão e previsão de demandas, trazendo insights de negócios e garantindo uma tomada de decisões baseada em dados.

Além das vantagens citadas, em uma única plataforma podem ser integradas APIs de segurança, que protegem todo o sistema e seus dados de vulnerabilidades e ameaças internas e externas, detectando anormalidades e assegurando ação rápida contra riscos. Promove também o controle dos níveis de acesso aos sistemas, com combinações de autenticações de usuários. Nos processos de pagamentos esta aplicação é de suma importância, pois protege a privacidade dos clientes e das transações financeiras.

Diversos players internacionais utilizam serviços de gateways e processadores de pagamento locais (PSP) para a expansão de seus negócios ao Brasil que, por meio de suas soluções tecnológicas via APIs, processam os pagamentos localmente e controlam todo o fluxo financeiro até o recebimento.

Nesse processo, o player internacional ainda tem acesso a um backlog das vendas e do completo fluxo financeiro com as entradas de acordo com o tempo de liquidação de cada forma de pagamento. Ele também pode fazer o balanço operacional de todos os pagamentos para sua moeda de origem. Assim, faz o agendamento automatizado da transferência dos recursos para qualquer instituição bancária do mundo, com status sendo acompanhado em tempo real.

Conclusão

A expansão de negócios internacionais para outros países por meio destas soluções tecnológicas que conectam ofertas e demandas em qualquer lugar do mundo se torna exponencialmente facilitada, já que não é mais necessária a instalação de unidades físicas para vender em diversos países, bem como se tornam mais brandos os diversos processos de pagamento e tributários que poderiam ser burocráticos para os entrantes estrangeiros.

As APIs são engrenagens que facilitam a integração dos processos entre o vendedor e os processadores do pagamento, mas o grande beneficiário da cadeia é o e-shopper que tem acesso a uma gama mais ampla de lojas online que oferecem uma experiência simplificada, adaptada aos comportamentos de compra e segura.

Tags

B2B

#compartilhe